fbpx

No capítulo 2 do livro Pai Rico, Pai Pobre, o autor começa a explicar a primeira das 6 lições que ele citou no Capítulo 1, por isso, o título do capítulo se chama “Lição 1: Os ricos não trabalham pelo dinheiro”.

Em resumo, o primeiro capítulo mostrou as diferenças entre o Pai Rico e o Pai Pobre e deixou muito claro que, mais poderoso que uma formação acadêmica ou mais poderoso que o dinheiro, é a instrução financeira, pois aqueles que aprendem o funcionamento do dinheiro, adquirem poder sobre ele e começam a construir sua própria riqueza.

Neste post falarei de:

Como é que a gente fica rico?

– Pai, como é que a gente fica rico?

— Filho — começou lentamente. — Se você quiser ficar rico, você tem que aprender a ganhar dinheiro.

— E como ganho dinheiro? — perguntei.

— Use sua cabeça, filho — respondeu sorrindo. O que na verdade queria dizer: “Isso é tudo o que vou lhe dizer” ou “Não sei a resposta, de modo que não me perturbe”

Robert Kiyosaki

Quantas vezes você já ouviu respostas semelhantes a essa dada pelo Pai Pobre?

Esse tipo de assunto parece ser o mesmo de quando uma criança pergunta para os pais sobre como as crianças nascem, ou seja, a pergunta cria um mal-estar porque os pais não sabem como responder de forma adequada.

O fato é que, no caso do questionamento sobre como ficar rico, poucas pessoas sabem realmente como é possível enriquecer, porque poucas pessoas são realmente ricas.

Tentativa de ganhar dinheiro

Mãe e pai nos davam o básico, comida, teto e roupa. Mas isso era tudo. Meu pai costumava falar: “Se você quiser alguma coisa, trabalhe para obtê-la.” Queríamos muitas coisas, mas não havia muito trabalho disponível para garotos de 9 anos

Robert Kiyosaki

Na tentativa de ficar rico, Robert e seu melhor amigo Mike – o filho do Pai Rico – formaram uma sociedade. Em suma, tiveram a ideia de coletar tubos de pasta de dente de chumbo da vizinhança para derreter e fabricar moedas, literalmente iriam fazer dinheiro.

Porém, a ideia durou até a primeira fornada, quando o pai de Robert (Pai Pobre) explicou que isso era ilegal, mas sem desencorajá-los.

— Garotos — falou —, vocês só serão pobres se desistirem. O mais importante é que fizeram alguma coisa. Muitas pessoas falam e sonham em ficar ricas. Vocês fizeram alguma coisa. Estou muito orgulhoso de vocês. Repito. Continuem. Não desistam.

Robert Kiyosaki

O conselho do Pai Pobre

Depois disso, o Pai Pobre sugeriu perguntarem ao pai de Mike (Pai Rico) como ficar rico, pois havia escutado do gerente do banco que ele sabia como ganhar dinheiro. E assim os meninos fizeram.

Porém, é importante refletir sobre duas coisas nesse trecho do livro:

  1. Como o Pai Pobre falou, muitas pessoas falam e sonham em ficar ricas, mas quantas partiram para a ação? Quantas vezes você se pegou fazendo planos de ganhar dinheiro, mas não saiu da sua cabeça, ou seja, não saiu da teoria?
  2. Apesar de o Pai Pobre não saber como ficar rico, ele teve a humildade de reconhecer que, se os meninos quisessem aprender a ganhar dinheiro, deveriam beber da fonte do conhecimento, ou seja, deveriam ir atrás de quem sabia ganhar dinheiro, o Pai Rico.

Por isso, se o seu problema é controlar os gastos, reconheça essa dificuldade e procure aprender com aqueles que souberam fazer algo que tenha dado certo.

Isso também vale para investimentos, pois, se você não sabe investir, procure as pessoas que sabem investir na prática e aprenda com essas pessoas.

Aprendendo com o Pai Rico

Na primeira reunião, o pai de Mike (Pai Rico) ofereceu um trabalho para os meninos em sua lojinha.

O trabalho era simplesmente retirar as latas das prateleiras, espaná-las para tirar o pó e colocar de volta no mesmo lugar. Além de ser um trabalho chato e monótono, os 10 centavos por hora eram muito pouco, mesmo para a época.

Durante três semanas Mike e eu comparecemos aos sábados à loja da senhora Martin e trabalhamos durante três horas. Ao meio-dia terminava nosso trabalho e ela nos dava três pratinhas de 10 centavos. Mas nem aos 9 anos, em meados da década de 1950, 30 centavos eram algo muito empolgante. Na época um gibi custava 10 centavos, de modo que em geral eu gastava meu dinheiro com revistas em quadrinhos e voltava para casa.

Robert Kiyosaki

Alguma semelhança com sua vida pessoal?

Trabalho chato, monótono, receber muito pouco pelo trabalho, gastar todo o salário…

Foi então que Robert foi procurar o Pai Rico para pedir explicações, pois não havia aprendido nada até o momento e ainda estava ganhando mal por isso.

A vida bate em todos

Ele então explicou que o que havia feito era uma lição de vida, pois a vida bate em todos, alguns desistem e outros lutam.

— Se você aprender esta lição, você se tornará um jovem sábio, rico e feliz. Se você não aprender, passará a vida culpando um emprego, um baixo salário ou seu chefe pelos seus problemas. Passará sua vida esperando por um golpe de sorte que resolva seus problemas de dinheiro.

Robert Kiyosaki

Você já parou para refletir em quem você está colocando a culpa? Será que eles são os verdadeiros culpados? Até quando você vai esperar pela sorte resolver os seus problemas?

É preciso aprender com as lições que a vida te traz e, com o aprendizado, seguir em frente.

No primeiro capítulo, o autor já falava que era melhor você pensar em como resolver o problema do que pensar somente que ele não tem solução.

Robert ainda demorou a entender que o problema não era o Pai Rico, pois a verdadeira lição era que a maioria das pessoas ou se demitem, na esperança de alcançar algo melhor e com salário mais alto, ou se contentam em ganhar pouco, com a esperança de que mais dinheiro resolverá o problema.

A primeira lição

Foi então que ele aprendeu a primeira lição:

Os pobres e a classe média trabalham pelo dinheiro. Os ricos fazem o dinheiro trabalhar para eles.

Robert Kiyosaki

Esse é o principal ensinamento do capítulo 2, pois, segundo o autor, se você quiser ficar rico, precisa inverter a lógica de trabalhar pelo dinheiro para que o dinheiro trabalhe por você.

Pra isso, existem duas formas: ou você abre sua empresa, ou você investe seu dinheiro.

Enquanto o Pai Pobre ensinava Robert a estudar para conseguir um bom emprego, o Pai Rico queria que ele aprendesse como funcionava o dinheiro para que pudesse colocá-lo para trabalhar para si próprio.

Após o ensinamento, o Pai Rico fez um novo acordo para continuar ensinando Robert. Ele, que foi para a conversa esperando um aumento, iria trabalhar de graça para o Pai Rico.

Porém, depois de 3 semanas trabalhando de graça, o Pai Rico chamou os garotos para uma nova conversa.

A Corrida dos Ratos

— Acordar, ir para o trabalho, pagar contas, acordar, ir para o trabalho, pagar contas… Suas vidas então são conduzidas sempre por duas emoções: medo e ambição. Ofereça-lhes mais dinheiro e elas continuarão o ciclo, aumentando também as despesas. É isso que chamo de “Corrida dos Ratos”.

Robert Kiyosaki

E você, está vivendo a corrida dos ratos? O que você está fazendo para sair dessa situação?

O pai rico queria ensinar o domínio sobre o poder do dinheiro, a não ter medo dele, para que não se tornassem escravos do dinheiro.

— Vejam, em última análise, somos todos empregados. Só que trabalhamos em níveis diferentes — disse pai rico. — Eu só quero que vocês tenham a chance de escapar da armadilha. A armadilha criada por essas duas emoções, o medo e o desejo. Usem-nas a seu favor, não contra. Isso é o que quero ensinar a vocês.

Robert Kiyosaki

O Pai Rico não estava interessado em ensinar apenas a ganhar rios de dinheiro, pois isso não cuidaria do medo e do desejo. Porém, o que ele queria ensinar era que, se não cuidassem do medo e do desejo e ficassem ricos, seriam apenas escravos bem pagos.

Foi aí que Robert começou a entender que, seu pai instruído (Pai Pobre) tinha ótima formação e uma ótima carreira, mas a escola nunca lhe tinha dito como lidar com o dinheiro ou com seus medos.

Quantas pessoas que você conhece que ganham bem, mas vivem em dívidas? Ou então, quantos casos de artistas famosos que ganham milhões e que conseguem ir à falência?

Também aparecem exemplos como esses na família, amigos, colegas de trabalho ou até mesmo pode ser o seu caso.

Quem ensina é a vida

Isso acontece porque a escola não ensina a cuidar do dinheiro, a faculdade não ensina a cuidar do dinheiro, quem ensina é a própria vida, na prática.

— O que aumenta o medo e o desejo é a ignorância. É por isso que pessoas ricas com muito dinheiro muitas vezes têm mais medo à medida que ficam mais ricas. O dinheiro é a cenoura, a ilusão. Se o burro pudesse entender todo o contexto, ele poderia pensar duas vezes antes de sair correndo atrás da cenoura.

Robert Kiyosaki

A mensagem que o Pai Rico queria passar era de que devemos aprender a usar nossas emoções para pensar e não para pensarmos com nossas emoções.

Portanto, quando Robert e Mike dominaram suas emoções, concordando em trabalhar de graça para o Pai Rico, ele sabia que havia esperança.

Depois, quando novamente eles resistiram a suas emoções quando o Pai Rico os tentou com mais dinheiro, eles estavam novamente aprendendo a pensar em vez de se renderem às emoções. Este é o primeiro passo.

De fato, não é fácil dominar as emoções, pois o marketing está cada vez mais agressivo e individual, explorando cada vez mais nossas emoções e nossos medos.

A sacada de Robert

Nas semanas seguintes, os meninos continuaram a trabalhar, até que um dia Robert percebeu uma oportunidade. Os gibis que não eram vendidos tinham suas capas rasgadas e eram jogados fora, pois não podiam ser revendidos.

Foi então que Robert teve a ideia de usar um quarto vazio da mãe de Mike para guardar os gibis velhos, cobrando um valor para as crianças que quisessem ler os gibis, uma espécie de biblioteca de gibis.

A irmã de Mike funcionava como uma fiscal, cobrando a entrada e fiscalizando se ninguém levava os gibis embora.

Como não tínhamos recebido pagamento pelo trabalho na loja, forçamos nossa imaginação identificando uma oportunidade de ganhar dinheiro. Ao começar nosso próprio negócio, a biblioteca de gibis, estávamos controlando nossas próprias finanças e não dependendo de um empregador. A melhor parte é que nosso negócio rendia dinheiro para nós, mesmo que nós não estivéssemos fisicamente presentes. Nosso dinheiro trabalhava para nós.

Robert Kiyosaki

Em lugar de pagar os meninos em dinheiro, o Pai Rico tinha dado a eles muito mais, ou seja, tinha dado a eles a oportunidade de aprender a colocar o dinheiro para trabalhar para eles.

Mais do que isso, Robert trabalhou sua mente para achar uma solução, ao invés de ficar focado no problema que era trabalhar sem ser remunerado.

Conclusão

Portanto, ele aplicou, na prática, a primeira lição. Fez o dinheiro trabalhar por ele, e não o contrário.

No próximo post, falarei sobre o terceiro capítulo do livro “Lição 2: Para que alfabetização financeira?”

Nesse capítulo, o autor procura mostrar a falha no pensamento de tantas pessoas de que o dinheiro resolverá todos os problemas, quando na verdade, ele somente potencializa o seu padrão de comportamento.

Murilo Massaretto

Murilo MassarettoEconomista com especialização em Finanças, Investimentos e Banking