fbpx

O que é o Tesouro Direto?

Nos últimos anos, o Tesouro Direto ganhou bastante destaque. Primeiro, por conta da queda da Taxa Selic, que fez com que o rendimento líquido do Tesouro Direto. Ou seja, o rendimento já descontado taxas e impostos, ficasse abaixo até da famigerada poupança.

Depois, a B3 e o Tesouro Nacional anunciaram a redução a zero da taxa de custódia das aplicações de até R$ 10 mil em Tesouro Selic. Foi uma tentativa restabelecer a competitividade da aplicação como reserva de emergência do brasileiro.

Enfim, para quem tá começando a investir, o Tesouro Direto tá sempre figurando entre as opções de investimento pra esse tipo de objetivo. Por isso que hoje, eu vou falar mais sobre o que é o Tesouro Direto.

Neste post falarei de:

A origem do Tesouro Direto

O Tesouro Direto é um Programa do Tesouro Nacional desenvolvido em parceria com a B3 (antiga BM&F Bovespa). Esse programa tem como objetivo a venda de títulos públicos federais para pessoas físicas, por meio da internet.

Surgiu em 2002 com o objetivo de democratizar o acesso aos títulos públicos, permitindo aplicações a partir R$ 30,00.

Só para ter uma noção, antes do Tesouro Direto, o investimento em títulos públicos por pessoas físicas só era possível de forma indireta. Por exemplo, você tinha que investir em fundo de renda fixa que investisse em títulos públicos.

Além disso, por cobrarem altas taxas de administração, especialmente em aplicações de baixo valor, tipo R$100 reais, acabava reduzindo a atratividade desse tipo de investimento.

Por isso que, com o lançamento desse programa, o acesso aos títulos públicos foi se democratizando. Hoje em dia, qualquer pessoa com cerca de R$30/R$35 já consegue investir em títulos públicos.

Definição de Título Públicos

Os títulos públicos são títulos emitidos pelo governo brasileiro a fim de captar recursos para financiar a dívida do Brasil e investir em saúde, educação e infraestrutura.

Ou seja, você empresta dinheiro para o governo brasileiro em troca do direito de receber no futuro uma remuneração por este empréstimo. Portanto, você receberá o que emprestou mais os juros sobre esse empréstimo.

Você tem a garantia da aplicação por meio do número de protocolo gerado a cada operação e o título adquirido fica registrado no seu CPF. Ou seja, não existe um documento físico que representa o título. Mas, através do extrato no site do Tesouro Direto ou na corretora é possível consultá-lo a qualquer momento.

Risco do Tesouro Direto

Esses títulos são considerados os de menor risco pelo mercado, pois os títulos públicos são 100% garantidos pelo Tesouro Nacional. Em outras palavras, para um Governo deixar de pagar seus títulos, é sinal de que toda economia e todas as empresas e bancos já estariam falidas.

Além disso, mesmo que o governo esteja quebrado, ele ainda tem o poder de imprimir mais moeda, mais dinheiro, para pagar suas dívidas. Por isso, é considerado um investimento de baixo risco nesse sentido.

Alternativa ao pequeno investidor

São uma alternativa ao pequeno investidor, pois é possível fazer aplicações a partir de R$30, tem liquidez imediata. Ou seja, ao fazer o resgate do valor aplicado, o dinheiro estará na sua conta em até um dia útil, além de ser o ativo brasileiro de menor risco.

Deixe seu comentário e sua dúvida pra que eu possa te ajudar!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.