fbpx

No terceiro capítulo do livro Pai Rico, Pai Pobre o autor explica a importância da alfabetização financeira, mostrando a diferença entre um ativo e um passivo.

Segundo o autor, os ricos ficam mais ricos porque a quantidade de ativos que eles possuem, ou seja, a quantidade de coisas que geram renda é o suficiente para cobrir as despesas e para o reinvestimento do saldo em mais ativos, gerando um ciclo contínuo de crescimento.

Nesse capítulo, vamos aprender a terceira lição sobre cuidar de seus negócios.

Capítulo 4 – Lição 3: Cuide de seus negócios.

Em resumo, neste post falarei de:

Para quem você trabalha?

Em primeiro lugar, o autor começa com a seguinte frase:

O segredo é: “Cuide de seu negócio.” As dificuldades financeiras são muitas vezes o resultado direto de se trabalhar toda a vida para outras pessoas. Muita gente chegará sem nada ao fim de sua vida de trabalho.

Robert Kiyosaki

Portanto, a grande reflexão aqui é sobre o que você faz para gerar dinheiro para você mesmo?

Apesar de um trabalho assalariado te proporcionar uma renda, você está trabalhando para outra pessoa, portanto, está gerando muito mais renda para ela do que ela paga de fato para você.

Por isso, pense na questão: para quem você trabalha hoje?

Para os donos das empresas em troca de um salário, para o governo ao pagar impostos ou para o banco onde fez o financiamento?

E mais, como você pode usar da sua profissão para cuidar de seu negócio? Ou seja, quais são as qualidades que você possui por conta da sua profissão que te permitem trabalhar por você mesmo?

Porém, não confunda sua profissão e seu negócio.

Profissão x Negócio

Há uma grande diferença entre sua profissão e seu negócio. Muitas vezes pergunto às pessoas: “Qual é o seu negócio?” E elas respondem: “Sou banqueiro.” Então lhes pergunto se eles são donos do banco. Em geral respondem: “Não, eu trabalho para o banco.” Nesse caso, está se confundindo profissão com negócio. Sua profissão pode ser a de banqueiro, mas elas ainda não são donas do negócio.

Robert Kiyosaki

Baseado no conceito que o autor desenvolveu sobre profissão e negócio, você seria capaz de definir qual o seu negócio?

Será que, assim como no exemplo do banqueiro, você não está confundindo sua profissão com seu negócio?

Por exemplo, existe uma história interessante de Ray Kroc, do filme Fome de Poder (The Founder), que conta como ele criou a rede fast-food McDonald’s.

Em 1974, depois de uma palestra em uma Universidade, Ray Kroc foi para o bar a convite de alguns alunos e lá ele fez um questionamento sobre qual era o negócio dele.

A princípio, todo mundo achava que eram os hamburgueres, mas ele mostrou que o verdadeiro negócio são os imóveis onde as franquias estão instaladas.

Com isso, hoje o McDonald’s é o maior proprietário individual de terrenos do mundo.

Ray Kroc sabia claramente a diferença entre sua profissão e seu negócio. Em uma época ele vendia misturadores de milkshake, e pouco depois vendia franquias de hambúrguer. Mas enquanto sua profissão era vender franquia de hambúrguer, seu negócio era acumular imóveis geradores de renda.

Robert Kiyosaki

Saiba separar o que é sua profissão e o que é seu negócio, por exemplo, estudantes de direito podem ter como profissão a advocacia, mas como negócio, eles devem pensar em ser o dono do escritório.

Cuide de seus negócios

Comece a cuidar de seus negócios. Fique no seu emprego, mas comece a comprar ativos reais, não passivos ou objetos pessoais que não têm valor real, uma vez que você os leva para dentro de casa. Um carro novo perde cerca de 25% do preço que você paga no momento em que sai da concessionária. Não é um ativo verdadeiro, mesmo que seu banco permita que você o liste entre seus ativos.

Robert Kiyosaki

Se você percebeu que está trabalhando para outra pessoa e ainda não possui um negócio, ou seja, ainda não trabalha para você mesmo, não tem problema.

Porém, comece a trabalhar nessa transição imediatamente, pois quanto antes começar, mais suave será o processo de cuidar de seus negócios.

Além disso, você não precisa sair do seu emprego e abrir um negócio se não quiser, basta começar a investir em ativos ao invés de passivos, esta é a regra número 1 das pessoas ricas.

Iniciando a transição

Para adultos, a lição é manter reduzidas as despesas, reduzir os passivos e formar diligentemente uma sólida base de ativos. Para os jovens, que ainda não saíram de casa, é importante que seus pais lhes ensinem a diferença entre ativos e passivos. Faça com que seus filhos comecem a construir uma firme base de ativos antes que saiam de casa, casem, comprem casa, tenham filhos e se encontrem em uma situação financeira difícil, agarrando-se a um emprego e comprando tudo a crédito. Vejo muitos jovens casarem e se verem aprisionados em um estilo de vida que não lhes permite sair do atoleiro das dívidas durante a maior parte dos anos de trabalho.

Robert Kiyosaki

Em resumo, os adultos precisam aprender a reduzir despesas e formar uma base de ativos, enquanto que os jovens precisam aprender a diferença entre ativos e passivos.

Em todo caso, é muito comum acontecer de o último filho sair de casa e os pais perceberem que não se prepararam para a aposentadoria, de forma que, tentam inciar uma poupança, porém seus próprios pais adoecem e eles encontram novas dificuldades.

Por isso, comece a transição desde cedo, invista em uma previdência privada e garanta uma base sólida de ativos para seu futuro.

Quais ativos devo investir?

Qual o tipo de ativo que sugiro a você ou a seus filhos adquirirem? No meu mundo, ativos reais se agrupam em várias categorias diferentes:

1. Negócios que não exigem minha presença;

2. Ações;

3. Títulos;

4.Fundos Mútuos;

5.Imóveis que geram renda;

6.Promissórias;

7.Royalties de propriedade intelectual como música, escritos, patentes;

8.Tudo o que tenha valor, gere renda ou se valorize e tenha um mercado líquido.

Robert Kiyosaki

Perceba que é possível investir em ativos sem precisar ter a sua própria empresa, pois quanto mais cedo começar a investir, mais renda você terá para reinvestir em novos ativos.

Porém, se você deseja abrir a sua própria empresa, o autor recomenda:

Em certos casos, quando a pessoa não consegue um emprego, iniciar uma empresa pode ser uma solução. As chances, entretanto, são adversas: nove entre dez empresas quebram em cinco anos. Das que sobrevivem aos primeiros cinco anos, nove entre cada dez também quebram. Se você realmente tem o desejo de ter sua própria empresa, vá em frente. Se não for esse o caso, fique no seu emprego e cuide de seus negócios.

Robert Kiyosaki

Ter uma empresa própria é uma excelente forma de trabalhar para você mesmo, porém existem riscos.

Diante disso, existem materiais infindáveis para te auxiliar nesse processo (Modelo de Negócios, Canvas, MVP, etc.), sendo que, muitos deles estão disponíveis gratuitamente na internet, basta procurar!

Posso comprar artigos de luxo?

À medida que seu fluxo de caixa cresce, você pode comprar alguns artigos de luxo. Uma distinção importante é que os ricos compram os artigos de luxo por último, enquanto pobres e classe média tendem a fazê-lo antes.

Robert Kiyosaki

A grande diferença entre o rico e o pobre, segundo o autor, é a de que os ricos investem em ativos e, com o dinheiro do rendimento, aí sim investem em artigos de luxo.

No livro, ele cita sua mulher, que comprou uma Mercedes depois de 4 anos com o dinheiro da renda gerado pelos investimentos em imóveis.

O que muita gente faz é comprar compulsivamente um carro ou outro bem de luxo a crédito. Podem estar se sentindo entediadas e desejam apenas um brinquedo novo. Comprar um luxo a crédito leva alguém, mais cedo ou mais tarde, a se ressentir desse luxo, porque o endividamento se torna um ônus financeiro.

Robert Kiyosaki

Faça um exercício para ver se está seguindo esses passo. Pegue sua última fatura de cartão de crédito e separe o que é artigo de luxo.

Da mesma forma, se você estiver endividado, procure a fonte do seu endividamento, provavelmente será um artigo de luxo comprado a crédito.

Portanto, priorize o pagamento à vista, de preferência com dinheiro gerado pela renda de seus ativos.

Conclusão

Neste capítulo, você aprendeu que:

  • precisa cuidar de seus negócios e isso significa investir em ativos;
  • profissão é diferente de negócio, pois o negócio é onde você é o dono;
  • comprar artigos de luxo deve ser feito com o rendimento de seus ativos.

No próximo post, falarei sobre o quinto capítulo do livro “Lição 4: A história dos impostos e o poder da sociedade anônima”.

A ideia é mostrar como os ricos procuram conhecer o funcionamento dos impostos e aproveitar as brechas legais para pagar menos impostos, sendo a principal delas através da sociedade anônima.

Murilo Massaretto

Murilo MassarettoEconomista com especialização em Finanças, Investimentos e Banking