fbpx

No início do ano, um dos meus objetivos era o de ajudar pessoas a planejarem financeiramente suas viagens. Porém, com a pandemia, ficou difícil prever como será fazer uma viagem pós-pandemia.

O ano de 2020 prometia ser o ano das viagens, com 10 feriados nacionais prolongados, as opções pareciam ser muito interessantes. Entretanto, imprevistos acontecem e, com eles, foi preciso rever o planejamento das viagens para se adaptar à nova realidade.

Portanto, nesse post vou abordar os seguintes itens:

Quando poderemos viajar novamente?

Uma das grandes dúvidas é quando poderemos retornar a viajar, porém, só teremos a certeza após a liberação por parte do Ministério da Saúde, no caso do Brasil, e da Organização Mundial da Saúde (OMS), no caso de viagens internacionais. Além disso, cada país poderá adotar suas próprias medidas de restrição de entrada de turistas vindos de outros países.

Espera-se que, com um maior controle da pandemia, as viagens nacionais possam voltar entre setembro e outubro. Enquanto isso, as viagens internacionais a negócio voltarão a partir de fevereiro do próximo ano e o turismo internacional voltará apenas em junho de 2021.

Entretanto, somente com a descoberta de uma vacina para o COVID-19 poderemos ter uma garantia maior de quando as viagens voltarão ao normal. Portanto, o cenário exige cautela e conservadorismo em relação às viagens pós-pandemia.

Para onde viajar pós-pandemia?

Existem dois fatores que serão decisivos para a escolha dos destinos de viagem pós-pandemia.

O primeiro fator são as restrições sanitárias, que podem comprometer as viagens internacionais e favorecer as viagens nacionais.

Alguns especialistas do setor, por exemplo, já estão fazendo previsões de como serão as viagens pós-pandemia, com provável exigência de teste de COVID-19 antes de embarcar, adoção de máscaras durante todo o período entre a entrada de um aeroporto, o voo e o desembarque em outro aeroporto, além de maior higienização de malas e assentos.

Tudo isso terá um custo que, com certeza, será repassado ao usuário, o que pode tornar as viagens de avião mais caras.

Outro exemplo de restrição sanitária pode ser relacionado com a região de origem, pois pessoas de países com altos números de casos e mortes por COVID-19 podem ter a sua liberação para viagens internacionais mais demorada.

O segundo fator é que a pandemia também trouxe consigo uma crise financeira, pois muitas pessoas perderam seus empregos ou tiveram a renda comprometida, empresários tiveram seus negócios inviabilizados e muitas empresas aéreas não vão se sustentar sem receitas até o final da pandemia.

Por isso, espera-se que os destinos de viagem pós-pandemia sejam direcionados às viagens nacionais, principalmente de curta distância, com aumento significativo do uso do carro como meio de transporte.

Como será a viagem pós-pandemia?

A viagem pós-pandemia terá um outro significado e, provavelmente, muitos hábitos serão mudados.

Você já imaginou ter que tirar fotos nos principais pontos turísticos usando uma máscara?

Sim, essa pode ser a nova realidade das viagens no futuro, pois as medidas de segurança sanitária adotadas durante a pandemia provavelmente se tornarão um procedimento normal nos aeroportos e locais de aglomeração.

Outro hábito a ser implementado será o de incluir o álcool gel e a máscara no kit de viagem, sempre se higienizando durante o passeio. Além disso, as cidades e as atrações turísticas poderão restringir o número de turistas durante a alta temporada para evitar superlotações e aglomerações.

Consequentemente, o seguro viagem terá um papel muito mais importante nas vagens pós-pandemia, tornando-se um item obrigatório no planejamento, pois devido ao risco de contaminação e necessidade de se internar durante o tratamento, ninguém vai querer viajar sem essa proteção, até porque representa um valor bem pequeno do orçamento e pode trazer um benefício enorme.

Por fim, pesquisar sobre o risco de COVID-19 e exigências sanitárias também fará parte do planejamento de viagens pós-pandemia, pois somente com informação e prevenção será possível viajar com menos riscos.

Quando posso começar a me planejar?

O mais cedo possível!

Depois de tanto tempo confinado e sem sair de casa, será natural a busca por uma viagem pós-pandemia, além disso, não faltam incentivos do mercado, pois já estão disponíveis diversas promoções tentadoras para viajar tanto em 2020, quanto no próximo ano, com descontos de mais de 50%.

A agência de viagem online Hotel Urbano – Hurb, por exemplo, está oferecendo pacotes de viagem com descontos de até 55% para destinos nacionais e internacionais e com parcelamento em até 12x sem juros. Ou seja, com o planejamento adequado, é possível encontrar formas de planejar sua viagem pós-pandemia com um valor reduzido.

Veja alguns exemplos de pacotes promocionais do Hurb:

Contudo, lembre-se de ler todas as informações dos pacotes, certifique-se das opções de cancelamento, além de todas as exigências para reembolso, caso você precise.

Por outro lado, caso você queira uma opção mais econômica, busque as atrações locais da sua região ou estado e aproveite para fazer viagens de carro, que possuem menos restrições sanitárias e que podem ser feitas gastando menos.

Live: Planejamento de Viagem Pós-Pandemia

Por fim, gostaria de convidá-lo para assistir uma live na próxima quarta-feira (13/05) no meu instagram @murilo.massaretto onde conversarei com meu amigo Thiago Rodrigues (@tigorodrigues30) um pouco mais sobre Planejamento de Viagem Pós-Pandemia.

Murilo Massaretto

Murilo MassarettoEconomista com especialização em Finanças, Investimentos e Banking