fbpx

No dia 1º de janeiro de 2019, Jair Messias Bolsonaro (PSL) tomou posse como o 38º presidente do Brasil, assim como os 27 governadores eleitos em outubro do ano passado. Além deles, o Senado teve um dos maiores índices de renovação de sua história, com 46 das 54 cadeiras ocupadas por novos senadores e a Câmara teve uma renovação de 47,3%, com 243 deputados novos. Mas qual a consequência disso para o futuro da economia em 2019?

Economia e Política são duas áreas das Ciências Sociais, ou seja, são áreas que têm como objeto de estudo as relações sociais. Grosso modo, a Economia estuda a nossa relação com os recursos disponíveis, que em última instância pode ser resumido como nossa relação com o dinheiro, enquanto que a Política estuda as formas de organização da sociedade. Portanto, ambos os assuntos estão conectados e é natural que ao modificar o quadro político do país, também aconteçam mudanças na economia.

Segundo estimativa do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), o Produto Interno Bruto (PIB) – que representa a soma de todos os bens e serviços produzidos no país – deve fechar 2018 com crescimento de apenas 1,3%, taxa bem abaixo da esperada pela maioria dos analistas no início do ano passado. Dentre os fatores listados como responsáveis estão, além da greve dos caminhoneiros, os seguintes fatores: (i) ambiente de incerteza associado ao desequilíbrio das contas públicas; (ii) implementação incompleta do conjunto de medidas para remover as restrições ao investimento e ao aumento da produtividade geral da economia.

No entanto, para o ano 2019, com a renovação do quadro político interno, que tem como principal discurso da equipe econômica o comprometimento com a implementação das reformas e medidas neces­sárias à superação da crise, espera-se que o PIB atinja um crescimento de 2,5%. Também é importante ressaltar que, segundo os analistas de mercado, 2019 tem tudo para ser o ano da Bolsa no Brasil e que o momento de investir na renda variável é esse.

Portanto, para quem deseja investir, seja um investimento pessoal, seja para abrir um negócio, ou até para ampliar um negócio atual, é necessário ficar por dentro do noticiário econômico para poder se planejar e antecipar movimentos futuros.

Por fim, para quem tiver interesse na análise econômica de 2019, irei disponibilizar um e-book grátis com informações, dados e projeções de mercado dos principais indicadores econômicos de 2019. Também fiz um infográfico com o resumo dos principais indicadores presentes no e-book para que compartilhem e conheçam melhor o cenário econômico para 2019.



Murilo Massaretto

Murilo MassarettoEconomista com especialização em Finanças, Investimentos e Banking